terça-feira, 26 de agosto de 2014

A PEDRA DO SOL: VIKINGS NAS AMÉRICAS

A PEDRA DO SOL: VIKINGS NAS AMÉRICAS

VIKINGS NAS AMÉRICAS

Os olhos de algumas aves são capazes de  ver o sol através das nuvens por meio de uma filtragem luminosa chamada de polarização ou birrefringência, que consiste em criar duas sombras de um objeto que se unem em uma só quando se está na direção do sol. O motivo de tal capacidade deve ser para que elas não percam a orientação durante o voo migratório.

Esse efeito de birrefringência pode também ser criado artificialmente por alguns vidros especiais e por objetos diáfanos e um desses objetos é a pedra conhecida como calcita holandesa ou espato da Islândia e esse artefato pode ter chegado às mãos do povo chamado Viking (cujo nome real não sabemos) quando estes conquistaram a Islândia.

O povo Viking é descendente dos Celtas (cujo nome também não sabemos) que eram chamados de Keltoy pelos povos Gregos e nomeados de Gauleses inicialmente pelo general romano Caio Júlio César (ou Gaio Ivlio Caésar). 

Os Vikings podem ter chegado às Américas antes de Colombo usando uma pedra de orientação solar chamada de pedra do sol que permitiria saber a localização do sol em dias nublados pelo efeito de birrefringência. O continente em questão não teve nome atribuído nem aos Vikings nem a Colombo mas a Américo Vespúcio.

Na literatura celta existem pelo menos 12 referências à tal pedra do sol, que não podemo assegurar se é real porque essas mesmas estórias citam pedras mágicas, o que não existe por ser mera mistificação.

Porém, já que os Vikings tinham os melhores barcos em sua época, conquistaram a Islândia e podem ter vindo ás Américas, se a pedra do sol os orientou com esse efeito que existe no espato da Islândia, a pedra do sol poderá ser justamente o espato da Islândia, se os Vikings tiverem descoberto nele essa propriedade de birrefringência que obviamente usariam para orientação marítima.

Para saber mais a respeito, ver as séries: "Os bárbaros" na "TV Escola" e "Mistérios da História" no canal "National Geograpich". 


Ateu Poeta
26/08/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário