quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O MACIÇO DE BATURITÉ PRECISA DE MAIOR POLICIAMENTO URGENTE



http://colunadiamante.blogspot.com.br/2012/11/o-macico-de-baturite-precisa-de-maior.html

O MACIÇO DE BATURITÉ PRECISA DE MAIOR POLICIAMENTO URGENTE

O maciço de Baturité precisa urgentemente de reforço policial por que do modo que vem ocorrendo tantos assaltos, a tendência é a situação piorar.Quanto mais o bandido encontrar facilidade de assaltar e fugir ileso mais a bandidagem vai continuar aumentando.

Parece que os nossos governantes estão mortos; por que não tomam nenhuma atitude!
Até quando essa situação absurda vai continuar?  Assassinato, assalto, roubo de moto, incêndios de carro e florestais, até quando os governantes vão ficar sem fazer nada?

A violência vai virando banal. Como numa marchinha de carnaval, todo mundo dança e finge que tudo vai às mil maravilhas. Precisamos de maior reforço policial se quisermos que o caos não aumente.

Mais policiamento agora! Não podemos deixar que a bandidagem tome conta da nossa terra!

AROLDO FILHO
O HISTORIADOR DE PACOTI
21/11/2012

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

FUNK



FUNK

O que é importante não é charme nem funk
Ou dançar bonito
Mas prender o traficante
Segurança e saúde da favela ao asfalto

É preciso ficha limpa
Da câmara ao planalto
Política não acontece a cada quatro anos
Mas o tempo todo

Por debaixo dos panos
É preciso cortar a reeleição
Dependência partidária e voto de legenda
Fazer a diferença é muito relevante

Tire a venda e seja a revolução
O Brasil não está à venda, lute por educação

ATEU POETA
HISTORIADOR
08/11/2012

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

ABISMO


ABISMO

Felicidade é combate
Aniquilar excesso e escassez
Rio perene que não transborda
Prazer é satisfazer o instinto

Soltar a fera de vez
A borda da loucura é a privação
Abala as estruturas da razão
Deságua em constante tristeza

O homem é um animal extinto
Preso em sua própria fortaleza
A incerteza é o caminho
Doce vício de viver

Cruza os braços para o abismo de quem não quer saber
A morte é fomentada pelo terror da mentira

ATEU POETA
01/11/2012